<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11512529\x26blogName\x3dEstupidamente+Feliz\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://estupidamentefeliz.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://estupidamentefeliz.blogspot.com/\x26vt\x3d-3372212108791558975', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

30.4.05

Só para dizer

que estou impróprio para consumo.
E até tenho um relatório que, entre outras palavras, diz
Fraco
Medio
Excesso de Peso

...que maçada.

Os valores tão todos "rés-vés-batatinha", mas mesmo assim...

ps:e eu que pensava que era o superhomem :(

Hoje

não me apetece escrever nada











talvez mais logo

28.4.05

Mundo Machista/Feminista, onde

a maior fraqueza/força do Homem é

o corpo feminino/masculino

é a maior força/fraqueza da Mulher


ps:riscar o que não interessa

27.4.05

Um bébé vira-se para outro

godo

godo não, fote

fote tu godo da meda

ps:para ler/ouvir/contar anywhere anytime

Sinto-me Estupidamente

embalado por ele

Entreguem-se também, que
ele leva-nos de boa vontade.

ps:é o Senhor que está ali ao lado a tocar

26.4.05

O Luxo

"O luxo é a manifestação da riqueza
que quer impressionar o que permaneceu pobre.
É a manifestação da importância que se dá
à exterioridade e revela a falta de interesse por tudo
o que seja elevação cultural. É o triunfo
da aparência sobre a substância.

O luxo é uma necessidade para muitas pessoas que
querem ter um sentimento de domínio sobre os outros.
Mas os outros se forem pessoas civilizadas sabem
que o luxo é fingimento, se forem ignorantes admirarão
e até talvez invejem os que vivem no luxo.
(...)
De facto, o luxo é uma manifestação de estupidez."

Bruno Munari
Das Coisas Nascem Coisas


E assim se traça o esboço da nossa sociedade, com letra pequenina.

25.4.05

Um homem vai ao médico

(despe-se e revela uma farta pelagem)

Oh doutor, quê que eu padeço?

Você padece um udso


ps:para ler/contar/ouvir bêbado

Bom Dia

da Liberdade!

Foi o que uma pessoa me desejou ao passar da meianoite e eu
-Nunca ninguém me tinha desejado isso

Fiquei tocado,
e pensativo

Desconfio que não era "isto", este país assim, que os Camaradas de Abril desejavam, mas provavelmente a culpa não foi deles.

Seja como for, muitíssimo obrigado, Camaradas, por nos terem dado a hipótese de viver/crescer num país com as janelas abertas para o mundo.

Portanto,
Bom Dia da Liberdade!

20.4.05

Bem-vindos(as)

Ao meu pátio Estupidamente Feliz.
Aqui podem
brincar
saltar
mexer
desarrumar
estapalhafurdar
emparvalhar
arrastar
grelhar
fritar
beber
gritar
esbofetear
e tudo mais que envolva 2 neurónios e muita parvoice saudável!

ps:não os podes vencer...ajunta-te

Tinha uma

melga que não saia do meu blog.
Alguém sabe para onde ela foi?

...será que o Xamãn do Zimbabué sabe?

Foi uma noite

violenta, cheia de frangos, cardeais, bejequinhas, padres
e ainda uma flor
Vou dormir.

19.4.05

Que maçada

um Papa Ultra-Conservador sucede a um Papa Conservador.

Isto assim não vai lá!

Mais valia terem eleito
(ou lá o que eles fazem (...) até sair fumo branco da)
o Supra-Xamãn-Mestre do Zimbabué!

Era mais giro, ó se era!

Laurices #2



Apetece mesmo dizer
Palavras para quê?

17.4.05

A coisa da literatura

A chapeleira-mor, a menina Panamá, à segunda tentativa, que parece que não acerta nas coisas à primeira, "mandou-me" fazer isto, e eu alegremente faço, beijinhos desde já.

Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro querias ser?
Oceano Mar do sonhador Alessandro Baricco.
Se é para ser um livro, que seja um cujo mundo seja sonhado, para não ficarmos presos às coisas secas e reais. O sonho não tem limites, é só isso.

Já alguma vez ficaste apanhadinho(a) por uma personagem de ficção?
Assim de repente...não me lembro, mas...todas as personagens dos livros do Alessandro Baricco são deliciosas...o pintor que pintava o Mar com àgua do Mar, o menino que só tinha um casaco enorme e cujo destino seria crescer "dentro" do casaco, a estalagem (sim, também é uma personagem) gerida unicamente por crianças, enfim não me lembro de todas...que saudades que tenho delas...esta agora :P

Qual o último livro que compraste?
Eu Hei-De Amar Uma Pedra do gigante António Lobo Antunes, quer dizer, foi a minha irmã que me ofereceu, não sei se conta...então o ultimo que comprei foi o Sem Sangue do Alessandro Baricco, acho eu...

Qual o último livro que leste?
Memória de Elefante do Lobo Antunes ou então O Mundo Não É Chato do sem-adjectivo Caetano Veloso ou ainda se calhar o Sem Sangue do Alessandro Baricco, a ordem com que os leio não interessa, interessa sim a altura e o contexto da minha vida em que os leio, gosto de pensar que nada é por acaso.

Que livro estás a ler?
Boa Tarde Às Coisas Aqui Em Baixo do persistente Antonio Lobo Antunes, os livros dele não me largam, apoderam-se de mim e não posso fazer nada contra isso, são livros vivos que te sugam por dentro e dão-te tanta coisa que é impossivel usa-los assim como quem lê extemporaneamente um livro na casa-de-banho. Ah, e também o Deus Das Pequenas Coisas da Arundhati Roy, que já se "arrasta" à algum tempo...

Que livros (cinco) levarias para uma ilha deserta?
Partindo do principio que se fosse parar a uma ilha deserta saberia de antemão construir cabanas de folhas de bananeira e fazer verdadeiros manjares com banana e lagarto frito. Dito isto, levaria
Oceano Mar, porque o leio vezes sem conta
O Livro do Desassossego do Fernando Pessoa, uma ilha deserta bem precisa de algum desassossego
Songbook do Tom Jobim para tocar na viola que também levaria para a ilha deserta
Songbook do Caetano Veloso idem...
e prontos ok...Como Sobreviver Numa Ilha Deserta de algum maluco que acha mesmo que isso vai acontecer.
Opah lixem-se com os 5 livros, levava ainda TODOS os livros do Antonio Lobo Antunes para enlouquecer, já que tou sozinho na ilha...e ainda levava o fantastico Livro Em Branco, não me fosse dar ânsias de escrever.

A quem vais passar este testemunho (três pessoas) e porquê?
À minha juanninha porque tem de ser e mainada!
À lindissima Laranjinha do Mar que não tem blog, mas podia responder aqui, nos comentarios.
À interessantissima Vieira do Mar, mas provavelmente já alguém lhe pediu e etc, ela nem deve saber da existencia deste blog :P fica o convite!

Por fim uma nota ao Predatado que se esquivou ao desafio da panamá e respondeu com o seu alter-ego, Alves Fernandes, não é justo...

15.4.05

Por que o galo canta de olhos fechados?




(...)



Porque ele já sabe a letra da música de côr...

ps:valha-me deus...

Como é que as enzimas se reproduzem?




(...)



Fica uma enzima da outra....

14.4.05

Sangue

Se ao menos fosse tão facil ajudar o resto, que precisa, como é tirar sangue...

Hoje fui tirar sangue, não custou nada, e apesar de tonto e mole, senti-me bem.
Sentimento de dever cumprido, de utilidade.

13.4.05

Compro sorrisos, vendo amizade e alugo emoções

A tarefa diária tem sido compulsivamente cumprida. Atiram-me os olhos e respondo com urticária. O meu olhar evoluí para um espaço confortável onde só o vazio autoritário pode fitar-me. Nessa fracção entre tempo e espaço, descanso.

Ali ninguém evita o confronto, o ridículo, o desiquilibrio, o inoportuno. Constitui-se a vantagem única de pensar «pede-me um homem satisfeito, dar-te-ei um homem falhado».

Ao comprar sorrisos coloco a arte circense num mercado nem sempre receptivo à «redução da imprevisibilidade». Eu compro,,,,,, todos vendem.

Entre a hipocrisia e o cinismo ou....prefiro eu, o sarcástico e o mordaz.

É fácil sorrir...sobretudo porque desenvolve afectos. Esses....eu vendo. Não Compro. Vendo Amizade.

O etéreo é preenchido por quilates aleatórios de um ouro precioso e urgentemente banalizado.

Não me toques......Eu vendo amizade.

Se estiveres disposto.....alugo-te emoções.

Recrio a infantilidade preciosa que escondes no egoísmo da infidelidade. Posso disponibizar um sem número de vernáculos só para te erguer ao altar de gelo. Serei rude ao ponto de te tornar a cobra mais deliciosa do «baile de máscaras».

Talvez tenha que encontrar outro negócio........sei lá.......Como Máscaras!!! ......Soa bem?!.....


Pedro Trigueiro

Um Tempo

Um tempo seria algo que tornasse as coisas intemporais,

petrificadas na sua própria carne coagolada de memórias de pequenos gestos de grandes coisas que deveriamos recordar

cicatrizadas na pedra rachada e infectada por pequenos gestos de coisas cobardes de que não nos deveriamos envergonhar e deveriamos recordar

infectadas de pequenos gestos ingénuos de olhar puro faminto de carne, instinto de criança, centro do mundo

Tempo/pedra/cicatriz/infecção/recordação
de tudo aquilo que
fomos/somos/seremos.

12.4.05

Gente Burra

Descobri hoje que há pessoas incrivelmente burras.

O novo, terceiro, album da espectacular-magnifica-lindissima Fiona Apple foi gravado e acabado algures em 2003. Os robôs-cabeças-pensantes da Sony Music ouviram o album e acharam que não tinha impacto comercial, então decidiram não lançar o album e arquivá-lo por tempo indefinido.
Como não podia deixar de ser, as musicas ganharam vida própria e encontraram o caminho para a Livre Web, estando agora à distancia de um google-search, tendo sido ouvidas por meio mundo que reclama agora com os robos-cabeças-burros por não terem lançado o dito album.
O problema aqui é que se barrou caminho a uma obra com um som unico que não se enquadra nas playlists americanas que estão entupidas com britneys e hiphops, mas que dão dinheiro.
Mas que raio, uma artista que com os dois primeiros albuns até deu montes de dinheiro à merda da SonyViacomDisneyMicrosoft, que ganhou 238904723984 prémios, que chegou a multiplatina no mundo inteiro, não tem o direito de fazer musica original? O problema é que não havia um single, disseram os robôs-abobora-merda, logo não poderiam comercializar o produto.
Raisparta o conceito de produto!

E isto passa-se em todo o lado!

TODAS as musicas-single são variações de outras musicas-single, por isso é que soam bem ao ouvido do consumidor, é-lhe familiar!
A prova desta "teoria" vem na forma dum novo aparelho que vai ser comercializado dentro em breve que analiza musicas e classifica-as de sucesso/insucesso comercial, e sabem como? Analisa os padrões ritmicos, melodias e harmonias e compara com outros singles comerciais dos ultimos 5 anos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Se forem semelhantes é um sucesso, sem duvida.

Mas que seres construiram tal aparelho?
Vamos perpetuar a musica de merda, é isso?
Vamos censurar arte nova e unica?

E é nisto que andamos, em vez de incentivarem novas ideias, em vez de andarmos para a frente, andamos para o lado, que até pode não ser mau, e para trás, o que não é nada sequer.

11.4.05

Estou estupidamente

apaixonado por ela

Só preciso que cantes ao meu ouvido de manhã
E serei feliz.

10.4.05

Cinema

Fui ver o Million Dollar Baby.



No fim do filme estava imóvel a olhar para a tela preta onde passavam os créditos juntamente com os vultos das pessoas que se levantavam rapidamente nem deixando o filme arrefecer, tratando-o como apenas mais um.
Tudo bem, mas não é apenas mais um.

Penso se essas pessoas alguma vez se deixaram conquistar por um filme, ou já agora, por qualquer pedaço de arte em geral, ou mesmo se se deixaram conquistar por alguma coisa sequer!!
É que não é facil, sentar numa cadeira desconfortavel rodeada de outras cadeiras desconfortaveis e abrir o coração e a alma como quem abre um estojo de bisturis expostos à mercê dos dotes de cirugião de emoções e sentimentos do filme.
Não há anestesia.
As pessoas tentam se esconder do-que-quer-que-seja que uma obra de arte possa despoletar em si, por isso é que
continuam a se alimentar das
continuam a alimentar as
obras superficiais e faceis que são as que realmente rendem aos grandes grupos que promovem as ditas obras artisticas, cuja unica finalidade é "emburrecer" o povo de modo a consumir ainda mais os produtos "burros", dando origem a um ciclo vicioso impossivel de parar...enfim mas isto é outra conversa.




Os créditos acabaram de passar na tela assim como os vultos que há muito deixaram a sala, e assim que acabaram de me coser o coração e a alma de volta, fui-me embora.

Pais

É a unica coisa com que podemos sempre contar.
E ainda bem!

8.4.05

Mas


de onde raio vem o Vento?

E serve para alguma coisa para além de despentear as cabeças?

7.4.05

Laurices



Laura...



olhó tio!!!




CUCUUUUU!!



Este tipo de reacções inatas não se aprendem

Sentem-se

E mais tarde

Perdem-se

6.4.05

...

Não consigo dizer nada sobre isto e isto, se pudesse dizia para ninguém ver, mas parece-me importante alertar as mentalidades menos atentas.
Não vejam todo porque é horrivel terrivel criminoso abominavel detestavel puta de merda e os outros todos não merecem nada de nada!

Como é que..?

foda-se...

5.4.05

O Fim da Humanidade


Infelizmente não vejo a inteligência mínima necessária
(aquela que o macaco-separador-de-lixo do anuncio tem)
nos mui-nobres habitantes da Terra para que o Ecossistema Mundial comece a sarar de todos os crimes perpetuados vezes-sem-fim-sem-conta-gratuitamente-só-porque-é-mais-facil
e-tou-me-a-cagar-se-há-fome-e-falta-de-água-em-Africa-e-arredores
até-que-me-bata-à-porta-e-aí-fodi-me-mas-é-tarde-demais-que-pena
continua-a-foder-o-planeta-onde-vives-e-a-olhar-para-o-belo-umbigo
que-tens-quero-lá-saber-se-os-animais-que-se-lixem
pelos labregos/egocentricos/burros/egoistas/humanistas/decentes/inteligentes
(riscar o que interessa)

No entanto vejo um final bonito e romântico para a humanidade!

Com a subida das marés e a destruição e contaminação de todo o mundo civilizado, não teremos outra hipótese senão voltar à Terra-Mãe!

Mãe África, será que nos perdoas?

4.4.05

Nada ou Quase Nada

Hoje o mundo não me deu nada

ou

Hoje não consegui sugar nada do mundo

ou

Hoje houve algo que falhou na minha relação simbiótica com a sociedade

então

Não tenho nada para escrever aqui!

ps:este é o tipico post do "nao-tenho-assunto-mas-acabo-por-ter", todos os blogs têm um...

1.4.05

"Férias"

Vou de férias
(quem me dera)
para uma quinta em Santarém
(deve ser bonita)
mas como tenho teste na segunda feira
(claro)
vou ter de estudar
(que bom)
no entanto é muito melhor do que não ir a lado nenhum
(e ter de estudar na mesma)

Há que aproveitar as coisas!

Ouro de Tolo

Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros por mês
Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar um Corcel 73
Eu devia estar alegre e satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa
Ah! Eu devia estar sorrindo e orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa
Eu devia estar contente
Por ter conseguido tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado
Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto: E daí?
Eu tenho uma porção de coisas grandes
Pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado
Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Pra ir com a família ao Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos
Ah! Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco praia, carro, jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco
É você olhar no espelho
Se sentir um grandessíssimo idiota
Saber que é humano, ridículo, limitado
Que só usa dez por cento de sua
Cabeça animal
E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial
Que está contribuindo com sua parte
Para o belo quadro social
Eu é que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada cheia de dentes
Esperando a morte chegar
Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais
No cume calmo do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora de um disco voador
letra de Raul Seixas
interpretado por Caetano Veloso no cd "Marcianita"


..não posso ficar aí parado (...) esperando a morte chegar...

1 de Abril

Sai do metro na Cidade Universitaria e
(como faço habitualmente)
dirigi-me a uma vitrine que tem os jornais do dia expostos, onde estava um grupo muito animado
-Esta é que é mentira!
(apontando para uma noticia num jornal qualquer)
-Nem pensar...esta aqui é que é, vê-se logo!
(apontando para outro qualquer)
E eu ali, calmamente, sem perceber que tipo de jogo era aquele, segui o meu caminho para a faculdade.
Até que me apercebi que hoje é dia 1 de Abril, o tal das mentiras!

É que pelos jornais não se percebe que é dia 1 de Abril, a não ser mesmo pela data impressa no jornal. As noticias são tão falsas e manipuladas como nos outros dias todos...

Experimentem fazer aquele jogo noutro dia qualquer, vão ver que resulta.